-- 12:18:00
OBRIGADO PELO SEU ACESSO - VOLTE SEMPRE, DEIXE SUGESTÕES (99) 98108 - 9864

Comunhão na Palavra “Senhor, dá-me desta água” Jo.4,15

A palavra do Pastor, Dom Sebastião Bandeira Bispo de Coroatá - Salmo. 25,4

Comunhão na palavra - SETEMBRO /  2019.
“Senhor, dá-me desta água” (Jo.4,15)

A Igreja do Maranhão está se preparando para a 13ª. Romaria Regional da terra e das águas, que acontecerá em Caxias. Com o tema: Água e terra, fontes de vida, dons de Deus e direitos de todos,  este evento chegará como um momento  importante para que possamos demonstrar a nossa preocupação com a destruição absurda  de nossas matas e rios,   e ao mesmo tempo poderá ser uma oportunidade para criar uma nova mentalidade acerca de uma ecologia integral. Nossa Diocese além  de ter realizado o seminário em  preparação, está organizando várias caravanas das diversas paróquias para que participem intensamente deste acontecimento de nossa Igreja. Querendo viver o Espírito da Romaria, meditemos esta frase bíblica do encontro de Jesus com a samaritana.
O encontro de Jesus, um judeu, com uma mulher samaritana, ao lado do poço tem tanto a nos ensinar.  É um encontro de quebra de barreiras de origem religiosa, de gênero e de etnia. O poço é um lugar onde o povo recorda sua memória, principalmente em relação às suas mulheres. A água a ser dada e a ser recebida, é água que mata a sede do cansaço da longa caminhada. Água que mata outra sede bem mais profunda, bem mais cansada e bem mais longa do que a caminhada. Sede de esperanças perdidas, de sonhos frustrados, sede de reconhecimento, companheirismo e de sentido na vida. A água marca profundamente o povo hebreu, pois recorda a passagem da escravidão para a libertação, da morte para a vida onde ao passar pelas águas se torna povo. A água é provavelmente o único recurso natural que tem a ver com todos os aspectos da civilização humana, desde o desenvolvimento agrícola e industrial aos valores culturais e religiosos marcantes em cada sociedade.


Pela sua importância para a nossa diocese chamo atenção para o que está ocorrendo com o Rio Itapecuru e com outros rios e nascentes na região.  A destruição das matas nas suas encostas, o lançamento do lixo e dos esgotos, a erosão, o assoreamento e o crescimento das cidades as suas margens fazem com que os rios estejam cada vez mais diminuindo o volume das águas e desaparecendo os seus peixes.  A falta de  políticas públicas e  de consciência ambiental da população leva a esta situação. Por isso é urgente e necessário  uma formação ecológica integral de todas as pessoas e de todas as idades para o cuidado da “casa comum”.   Quais as nossas atitudes que podemos fazer para ter mais cuidado e respeito com a terra, a água, o ar e principalmente as pessoas que estão com a sua vida ameaçada por tantos fatores? Que Nossa Senhora da Graça, a mesma Nossa Senhora das Dores, interceda por nós para que nunca a faltem coragem e paixão para nos tornarmos defensores da criação. 
Um grande abraço do vosso irmão Bispo D. Sebastião Bandeira.

COMPARTILHE VIA

Por - Portal Acesso Cristão

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO PELO FACEBOOK