-- 12:18:00
OBRIGADO PELO SEU ACESSO - VOLTE SEMPRE, DEIXE SUGESTÕES (99) 98108 - 9864

Meu Pai, que me deu estas ovelhas

A PALAVRA DO PASTOR, MAIO DE 2019
COMUNHÃO NA PALAVRA

Mensagem - Escrevo esta mensagem, em Aparecida, onde estou participando da 57ª. Assembleia da Conferência dos Bispos do Brasil, a CNBB. Neste acontecimento vamos elaborar e aprovar as Diretrizes da ação evangelizadora para os próximos quatro anos e escolher a nova presidência que representará nossos pastores junto a sociedade brasileira. Estando se aproximando o Dia mundial de oração pelas vocações, no Domingo do Bom pastor, dia 12 de maio, quero convidar a todos para rezarmos pela santificação e perseverança de nossos sacerdotes, de maneira particular para o próximo que será ordenado, em Codó, o diácono Raimundo Nonato Pinto. O mês de maio a Igreja dedica especial atenção, a Nossa Senhora, pois ela é o melhor modelo de discípula e consagrada a Cristo Jesus.

  “Meu Pai, que me deu estas ovelhas, é maior que todos, e ninguém pode arrebatá-las da mão do Pai”. Jo.10,29
   
Jo.10,29
Reflexão - Ser um pastor que cuida com zelo das ovelhas, sempre foi e será muito exigente, mas é gratificante. O grande desafio é como não desistir ao longo do caminho, não abandonar as ovelhas sozinhas em razão de escolhas por uma vida mais cômoda e mais fácil. Sem querer condenar aqueles que desistem, somos convidados a pensar o que fazer para cuidar melhor daqueles que perseveram ou passam por dificuldades, cansaço, desânimo, que perderam o interesse de se doar a serviço do reino e tem uma forma morna de viver, sentem-se vazios e mortos por dentro. Para superar esta situação é preciso sempre recordar que o chamado  para deixar tudo, não é uma “jaula” ou um peso que o Senhor coloca em nossas costas. Pelo contrário, é uma iniciativa amorosa com que Deus vem ao nosso encontro e nos convida a entrar num grande projeto, do qual ele nos quer tornar participantes, apresentando-nos um horizonte muito maior que poderíamos imaginar. Ele não quer que a nossa vida se torne prisioneira do banal, mas que possamos realizar algo que nos dá sentido verdadeiramente e à vida de tantas pessoas que estão ao nosso redor. Naturalmente para abraçar este convite, exige coragem de arriscar. È preciso se deixar envolver totalmente por Ele e pelo Reino e correr o risco de enfrentar o inédito, deixando tudo que nos leva a ficar preso no nosso pequeno barco de nossa vida, renovando a cada dia a nossa decisão que fizemos por Cristo e a sua Igreja.
   
Na busca da perseverança de nossa vocação e a dos outros, para que ninguém se perca no caminho, voltemos nosso olhar para Nossa Senhora. Maria compreendeu que a fé é o caminho da hospitalidade de Deus em sua vida e a partir desta experiência ela se coloca a serviço de uma vida maior. O que fazer para que sejamos pessoas que hospedam Deus em nossas vidas? Que cuidados devemos tomar para não desistirmos de nossa vocação e animarmos aos outros a seguir o mesmo caminho? Que Maria, mãe da perseverança nos ajude sempre a acreditar, que Deus é maior do que tudo e a nos sentirmos amparados em suas mãos. 

Deus lhe abençoe, seu amigo bispo D. Sebastião Bandeira.
comunh%C3%A3o+e+espera%C3%A7a.jpg (200×73)
Comunhão e Esperança

Conheça nossas redes sociais
   
O Portal Católico de Coroatá
Matéria: Junior
#top5 #AcessoCristão #acessofc  
_____________________________________________


COMPARTILHE VIA

Por - Portal Acesso Cristão

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO PELO FACEBOOK

UM PADRE E UMA FREIRA EM ACAMPAMENTO FOLLOW ME

UM PADRE E UMA FREIRA EM ACAMPAMENTO FOLLOW ME
#ACESSOFC

The Teen Game

The Teen Game
AGUARDE