OBRIGADO PELA SUA VISITA - VOLTE SEMPRE
CLIQUE - AS 5 MAIS ACESSADAS DO MÊS NO PORTAL ACESSO CRISTÃO
Notícias da Igreja Católica Diocese de Coroatá
CLIQUE - FORMAÇÃO - CATEQUESE
CLIQUE E TENHA MAIS INFORMAÇÕES # SOU AMIGO ACESSO CRISTÃO
CLIQUE - NOTÍCIAS DE COROATÁ

EVANGELIZAR É PRECISO

Dom Sebastião Bandeira - Comunhão na Palavra, Agosto de 2018


Comunhão na palavra mês de agosto de 2018.

“A quem iremos, Senhor? Só Tu tens palavra de vida eterna” Jo 6,68

                   É com alegria que ordenaremos como diácono, neste mês, o seminarista Raimundo Nonato Pinto, filho da comunidade de Cajazeiras, Codó, em Itapecuru- Mirim, onde está atuando pastoralmente. Além disso, teremos a Romaria Diocesana da Pastoral de Juventude, precedida pelo Encontro Diocesano de Base, na cidade de Matões do Norte. Esses dois eventos, ajudam a vivenciar este mês vocacional e a nos preparar para o Sínodo dos Bispos, que será sobre “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Quero convidar a você para rezar e refletir sobre este importante tema tanto para a vida pessoal, quanto para a Igreja.

                           É uma verdade histórica, que Jesus durante o início do seu ministério obteve sucesso junto à população não só da Galiléia, mas das regiões vizinhas. Um dos momentos culminantes foi durante a multiplicação dos pães, quando quiseram fazer dele rei. Mas a partir do seu discurso sobre a possibilidade Dele se tornar alimento, de doar a própria vida, pouco a pouco vai perdendo discípulos. A sua propagando vocacional não era apresentando vantagens pessoais, mais muito exigente e radical. “O Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça” Mt. 8,20. Diante desta crise, ele desafia aos apóstolos que ainda estavam ao seu redor. Pedro vai mais uma vez confessar a sua adesão à sua pessoa. Ele não quer voltar atrás, porque experimentou a verdadeira alegria de ser discípulo, de escutar a Palavra que dá vida. A vocação é sempre uma resposta à palavra que tocou no coração das pessoas que buscam um sentido na vida.

Não podemos ficar somente lamentando sobre a falta de vocações na vida da Igreja. È preciso fazer algo, urgente e bem feito nas nossas comunidades para que as pessoas tenham um sentimento de pertença e com coragem e alegria coloquem os seus melhores dons a serviço do Reino. Por isso, que em nossa Diocese queremos viver uma meta que em cada Comunidade possa brotar uma nova vocação, tendo três atitudes: A oração pelas vocações.  “O primeiro método para obter vocações, segundo o Papa Francisco, é a oração e nem todos estão convencidos disso”. A vocação é a resposta de Deus a uma comunidade que reza. A segunda atitude é falar bem de nossos padres, das religiosas e religiosos, dos diáconos e dos agentes de pastoral. Eles são escolhidos e chamados pelo próprio Deus a esta missão. Falar bem de nossa Igreja, das suas boas atividades que realiza.  E a terceira é convidar as pessoas para seguir mais de perto a Jesus. Propor, fazer o convite claro e direto. Motivemos os membros das comunidades a praticarem estas atitudes e com certeza, colheremos bons frutos. Quem não se preocupa com  as vocações, demonstra pouco amor e satisfação com a sua escolha de vida na Igreja. 

O que podemos fazer para despertar, acolher e acompanhar as vocações em nossas comunidades? Um grande abraço do vosso amigo, bispo, D. Sebastião Bandeira.

EVANGELIZE - COMPARTILHE VIA

SOBRE - Acesso Cristão Noticias da cidade Coroatá

Somos um Portal de Mídia da Igreja Católica da cidade de Coroatá-MA. Nossa missão é evangelizar levando informação e conteúdo a respeito da Santa Igreja