-
-

APOIADORES: ----- CONGREGAÇÃO FRANCISCANAS DE SIESSEN -------- MARCELO DIAS ----- COSME SOUSA ---- APOIADORES ------- CONGREGAÇÃO FRANCISCANAS DE SIESSEN ----MACELO DIAS ---- COSME SOUSA ---- APOIADORES ------ CONGREGAÇÃO FRANCISCANAS DE SIESSEN ----- MACELO DIAS ----- COSME SOUSA ----- APOIADORES -----CONGREGAÇÃO FRANCISCANAS DE SIESSEN ----- MACELO DIAS ---- COSME SOUSA .

Santa Clara história


“Feliz certamente aquela a quem se lhe concede gozar desta sagrada união, para aderir com o profundo do coração [a Cristo], àquela cuja beleza admiram incessantemente todas as beatas multidões dos céus, cujo afeto apaixona, cuja contemplação restaura, cuja benignidade sacia, cuja suavidade preenche, cuja recordação resplandece suavemente, a cujo perfume os mortos voltarão à vida e cuja visão gloriosa fará bem-aventurados todos os cidadãos da Jerusalém celeste”.

Assim escrevia Santa Clara de Assis em uma de suas cartas a Santa Inês de Praga. O Papa Bento XVI disse que nessas linhas poderíamos encontrar a síntese de sua espiritualidade que, como podemos notar, está impregnada de um amor profundo a Jesus, por um desejo de estar totalmente entregue a Ele que a atraiu em primeiro lugar. Esse amor continua sendo vivido por suas filhas Clarissas até hoje, nos diversos mosteiros espalhados pelo mundo.

O Papa Francisco visitou, a pouco tempo, a cidade de São Francisco e de Santa Clara. Assis, que se localiza a mais ou menos 200 quilômetros ao norte de Roma, é uma pequena cidade que conserva um ambiente medieval muito espiritual. É impossível estar ali e não se experimentar maravilhado com as pequenas ruas que sobem, descem e se cruzam, revelando casas e Igrejas impressionantes, de uma época em que Deus pareceria estar presente de modo mais evidente que em nossas cidades atuais.
 
"A vida de oração e contemplação leva as religiosas a serem muito humanas, a terem uma grande humanidade, capaz de entender os problemas do homem, capaz de perdoar suas falhas e de pedir ao Senhor por todos".

Em sua visita o Santo Padre visitou também o mosteiro das irmãs Clarissas, onde está o corpo de Santa Clara. Nessa ocasião, relembrou e reafirmou a importância da vocação a vida religiosa para a missão da Igreja. A vida de oração e contemplação que leva as religiosas a serem muito humanas, a terem uma grande humanidade, capaz de entender os problemas do homem, capaz de perdoar suas falhas e de pedir ao Senhor por todos. Marca dessa humanidade, diz Francisco, é a alegria profunda que vivem, fruto dessa contemplação e de uma vida comunitária intensa.

Para quem vê a Igreja de fora, ou até mesmo para muitos de nós que temos pouco contato com a vida religiosa, essa vocação pode ser algo muito distante, talvez algo do passado. Mas ver Francisco conversando com essas religiosas nos mostra que não só continuam presentes, mas que sua presença é muito importante para a vida da Igreja. O amor que Jesus nos convida a viver hoje é o mesmo daquela época, porque como diz São Mateus em seu Evangelho: “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão”.

Santa Clara de Assis viveu no final do século XII e início do século XIII. Mas Jesus, Deus feito homem, é o mesmo que esteve com os Apóstolos e é o mesmo que está presente hoje no meio de nós, em pleno século XXI. Foi esse mesmo e único Amor que arrebatou seu coração e que hoje quer arrebatar os nossos corações que muitas vezes estão fechados ou se tornaram de pedra. Peçamos a Santa Clara o dom de poder amar a Jesus com um coração como o dela, com todo esse fervor que demonstra em suas cartas, porque assim como naquela época, também hoje, esse Amor é a única realidade que pode realmente satisfazer nossos anseios mais profundos de felicidade, de paz, de reconciliação.

[ CLIQUE AQUI PARA COMPARTILHAR NO WHATSAPP ]

Sobre Acesso Cristão Diocese de Coroatá

PORTAL DE NOTÍCIAS CATÓLICA DO MARANHÃO ""
SEJA NOSSO PARCEIRO E COLABORE PATROCINANDO ESTE SITE SUA MARCA EVANGELIZANDO COM AGENTE - WHTS 98I089864