-
-

Mexicano viúvo de 71 anos e pai de oito filhos é ordenado sacerdote

O mexicano Enrique Martínez Domínguez, de 71 anos, viúvo e pai de oito filhos, foi ordenado sacerdote na última quinta-feira (15) na Catedral de Chihuahua no México.

O avô de 18 netos decidiu-se pela vida sacerdotal depois de viver uma vida feliz ao lado de sua esposa Guillhermina, que faleceu há dois anos.
  
                      A história da vocação
   
 Enrique recebeu uma formação católica sólida de seus pais e participava como coroinha, quando tinha 17 anos. Nessa época ingressou no seminário da arquidiocese, mas por motivos de saúde acabou deixando os estudos. Depois de uma cirurgia para tratamento da mastoidite e sinusite tentou ingressar novamente no seminário, mas não foi possível por causa das sequelas da doença. Nesse período, em um emprego numa mina de ferro, conheceu sua esposa e engatou um namoro. “Desde que a vi, me encantou”, recordou Enrique.

O namoro não deu certo e Enrique tentou uma terceira vez entrar no seminário, mas não conseguiu novamente realizar o seu desejo por causa de suas sequelas. Diante dessa realidade, o jovem refletiu que Deus o estava chamando para a vida matrimonial, voltou com a namorada e casou-se em 1967.

O casal teve uma vida matrimonial feliz e um apostolado fecundo na comunidade que participavam. Fundaram um jardim de infância, duas escolas, uma clínica e ainda construíram uma capela.  

Na Arquidiocese de Chihuahua no México, em companhia de sua família, exerceu o diaconato permanente. Nesse ministério, Enrique conta que junto com seu amigo, Cornelio Corral, foram pioneiros em Chihuahua: "(…) o que me deu a oportunidade de trabalhar em nome da Igreja, mas certamente apoiado por Guille, minha esposa e meus 8 filhos”. 
                                               
                                                             A vocação sacerdotal

Com a morte de Guillermina em 2011, Enrique pediu ao Arcebispo para poder continuar no diaconato permanente, mas outros padres sugeriram que seguisse a vida sacerdotal.

“Ordenar a um diácono permanente como sacerdote não é ordinário, é uma exceção, porque nosso estatuto assenta que é diaconato até a morte, mas o Bispo pode ordenar algum excepcionalmente”, contou.

Dom Constancio Miranda enviou um pedido à Santa Sé, e depois de um ano, Enrique recebeu autorização para a sua ordenação sacerdotal.

“Eu quis ser obediente a Deus, não escolher uma rota pessoal, mas sempre em resposta à diretriz de Deus, que sempre o senti perto. Este é o momento mais decisivo de minha vida. Vislumbro que estou na etapa final onde não existe temor nem nostalgia, por isso tenho que continuar fazendo a vontade de Deus”, lembrou.

A morte da esposa foi uma mudança forte em sua vida,mas "a dor da despedida foi recompensada com esta nova graça de parte de Deus", completou. 

Na quinta-feira (15), na Catedral de Chihuahua, Enrique Martínez foi ordenado sacerdote. “Junto com meus, irmãos estamos muito contentes por esta celebração que é a ordenação de nosso pai, entendendo o compromisso da educação que sempre nos proporcionou", falou o filho, Marco, primeiro capitão piloto aviador da Força Aérea Mexicana.



A primeira missa foi celebrada na igreja de Nossa Senhora de Guadalupe, na colônia Vila Nova de Chihuahua.
[ CLIQUE AQUI PARA COMPARTILHAR NO WHATSAPP ]

Sobre Acesso Cristão

PORTAL DE NOTÍCIAS CATÓLICA DO MARANHÃO ""
Comentários

0 comentários :

SEJA NOSSO PARCEIRO E COLABORE PATROCINANDO ESTE SITE SUA MARCA EVANGELIZANDO COM AGENTE - WHTS 98I089864